01/11/2019
Comissão de Direitos Humanos da OAB participa de evento sobre reparação simbólica do caso da morte de Margarida Maria Alves


Comissão de Direitos Humanos da OAB participa de evento sobre reparação simbólica do caso da morte de Margarida Maria Alves

A convite da Secretaria de Proteção Global, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Leilane Soares participou, na última sexta-feira (25), no auditório da Justiça Federal, em João Pessoa, da solenidade de reparação simbólica do caso do assassinato da sindicalista Margarida Maria Alves. 

O evento foi conduzido pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. Segundo a ministra, o evento foi uma mensagem do Governo contra a violência no campo, na cidade e na floresta e um aceno de reconciliação.

A reparação simbólica sinalizou que o aparato estatal não conseguiu identificar e condenar os envolvidos no crime. Margarida Maria Alves foi assassinada em 12 de agosto de 1983, aos 50 anos, em sua residência no município de Alagoa Grande, por um assassino contratado por latifundiários. A líder sindical lutava por direitos básicos dos trabalhadores rurais e seu nome e sua história inspiraram a Marcha das Margaridas, que foi criada em 2000.

O evento marcou o encerramento do Caso 12.332 (Margarida Maria Alves e Familiares), da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).