OAB

08/08/2016
“Advocacia é a profissão da persistência e da perseverança”, afirma Paulo Maia, presidente da OAB-PB


“Advocacia é a profissão da persistência e da perseverança”, afirma Paulo Maia, presidente da OAB-PB

Ao referir-se ao dia 11 de agosto, nacionalmente consagrado ao advogado, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Paulo Maia, afirmou que esses profissionais sempre terão o que comemorar pela sua identidade de luta, aguerrimento e superação de dificuldades.   

Aos novos, ele lembrou que sempre há um rasgo de esperança e um horizonte que se descortina a toda pessoa que estuda, se dedica e tem paciência. Segundo ele, o exercício da advocacia é por excelência a profissão da arte da persistência e da perseverança, são dois “P” que, conjugados, fazem projetar um futuro certo na advocacia de sucesso. 

Apoio aos iniciantes 

“Por isso, a despeito de todas as dificuldades que se apresentam num ano atípico, de crise profunda, mesmo que o cenário pareça nebuloso e desestimulante, a palavra que eu dou como presidente da OAB e como advogado militante, é de que não se apavorem, tenham cautela, paciência, se dediquem, e sobretudo, contem que a OAB agora está ao lado dos iniciantes, implementando mecanismos de apoio”, disse. 

Paulo lembrou que a OAB-PB já está no terceiro curso de iniciação à advocacia, onde são disponibilizadas noções de como começar a advogar, contratar honorários, lidar com clientes e fazer audiências. Uma incubadora de escritórios, que foi promessa de campanha, também está sendo implementada. 

Fortalecimento da ESA 

“Fortalecemos a Escola Superior de Advocacia, interiorizando suas ações, através de cursos sobre novo CPC, PJE e mini-reforma eleitoral e durante esta semana realizaremos Simpósios em várias cidades. Tudo isso dimensiona nossos esforços para que o advogado seja bem tratado e tenha suporte, sobretudo, no inicio da sua carreira”, destacou. 

Por fim, Paulo Maia confirmou que o Conselho estadual da Ordem apreciará na próxima sessão a proposta de piso salarial de R$ 2.800,00 para a categoria, para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais e de 1.400,00 para 20 horas semanais. Para ele, não é um salário irreal ou desproporcional para a realidade da Paraíba, não sendo o que se esperava, mas também não ficando aquém de um patamar digno para o profissional da advocacia empregado.Após a discussão sobre os valores e de sua aprovação, a proposta será encaminhada em forma de anteprojeto de Lei, para que possa ser transformada em lei estadual.

“Acho que está dentro de um valor dosado, sensato. Uma das coisas que foram apontadas no relatório foi que esse valor foi definido para atender necessidades básicas de um advogado ou advogada solteiros, para o custeio de coisas simples, como, por exemplo, o valor da passagem de ônibus e uma refeição diária de R$ 15,00, ou seja para o atendimento de situações elementares para um profissional e também para um ser humano viver com dignidade”, concluiu.

 

 

    • Abertura IX Conap
      Abertura IX Conap
    • IX Conap, palestras sala Junior Bento – sexta (manhã)
      IX Conap, palestras sala Junior Bento – sexta (manhã)
    • IX Conap, palestras sala Fátima Lopes – sexta
      IX Conap, palestras sala Fátima Lopes – sexta
    • IX Conap, palestras sala Levi Borges – sexta (manhã)
      IX Conap, palestras sala Levi Borges – sexta (manhã)
    • IX Conap, palestras sala Lylia Guedes – sexta (manhã)
      IX Conap, palestras sala Lylia Guedes – sexta (manhã)
    • IX Conap, palestras sala Lylia Guedes – sexta (tarde)
      IX Conap, palestras sala Lylia Guedes – sexta (tarde)